domingo, 2 de setembro de 2012

BELA FADA.... DIGA-ME O QUE VESTES E TE DIREI QUEM ÉS

Uma Fada "Anjana" -Imagem Fonte:www.layoutsparks.com

Texto de Lilly Rose. Inspirado e adaptado de Alejandra Ramírez, El Gran Libro de las Hadas, Editora Libsa


BELA FADA... DIGA-ME O QUE VESTES E TE DIREI QUEM ÉS.

Embora o velho ditado afirme que o "hábito não faz o monge", em seres tão primordiais como as Fadas, sua maneira de trajarem-se, pode revelar-nos como elas são. Bem como seu temperamento e estilo de vida.

A maioria das famílias de Fadas são de natureza vaidosa e gostam de apresentarem-se muito atraentes.

"Dancing Fairies"- Imagem Fonte: www.care2.com

Por isso seu vestuário, além de dinstinguir estas "famílias" ou categorias, também pode definí-las. O que nos permite intuir como são estes graciosos seres.

Algumas Fadas escolhem para adornarem-se vaporosos vestidos de tule, ou belas túnicas de seda branca.

Uma Fada da Categoria das "Damas Brancas"
Imagem Fonte:www.worldpress.com

Estes trajes são típícos de Fadas como as "Anjanas", "Fadas Madrinhas" e "Damas Brancas".

Tradicionalmente a cor branca relaciona-se com a pureza e bondade. Logo, os vestidos destas Fadas nos indicam que estaremos diante de uma Fada Benéfica ou Protetora.

Outras preferem a cor Verde, a cor da Natureza, das folhas e grama.
Esta cor possibilita-lhes "mimetizarem-se" ao meio ambiente. Facilmente então, confundem-se a nossos olhos c/o verde da natureza. O que torna extremamente difícil sua visualização.

Duas Fadas da Categoria das "Damas Verdes" - Imagem Fonte: www.fantasy-backgrounds-wallpapers.com

A cor verde nos revela a familia das "Fadas Travessas e Brincalhonas". Nesta categoria temos como exemplo as "Damas Verdes". Sua principal característica é divertirem-se constantemente. E se tiverem uma chance, até zombarão de algum incauto mortal...

O traje verde da famosa "Fada Sininho" (a Fada de Peter Pan) bem como seu temperamento, denotam claramente o perfil caprichoso e brincalhão deste grupo de Fadas.

A vaidosa e travessa Fada Sininho representa uma Fada da Categoria das "Damas Verdes" - Imagem Estúdios Disney - Fonte: www.layoutsparks.com

Para alguns autores a roupa Verde, nos sinaliza que a Fada em questão é um ser etérico de natureza migratória ou gregária.

Já o traje vermelho, representaria uma Fada solitária.
Esta constatação encaixa-se perfeitamente à algumas fadas de origem irlandesa.
Uma Fada Irlandesa e seu belo Traje Vermelho -Imagem Fonte: www.layoutsparks.com

Mas o que dizer das Fadas que preferem não usar roupas, ou das que trajam-se com peles de animais ? Ou ainda... aquelas que se vestem com ricos bordados de ouro ?

Como podemos perceber muitas Categorias de Fadas, fogem a esta regra: "vermelho/verde", para serem definidas ou caracterizadas.

As "Aguanes" por exemplo ou as Guardiãs dos belos Bosques Italianos, preferem cubrir-se com peles de animais. Seu papel na Natureza, é o de proteger tais encatadores bosques.

Uma Fada "Aguane" com peles de animais, mimetizando-se num Bosque. Imagem Fonte: www.worldpress.com

Portanto, não é de estranhar-se que também apreciem o tom verde das florestas.
E que falem fluentemente a linguagem dos Bosques.

Por sua vez, as temperamentais Fadas "Rusalkies", optam por não usarem roupas. O máximo de adorno que aceitam são apenas delicadas folhas pelo corpo.

Uma Típica Fada Rusalki - Imagem de Brian Froud - Fonte: www.layoutsparks.com

A estreita relação de uma "Rusalki" com a Mãe Natureza lhe permite controlar a chuva e o vento.

E seu humor altera-se de acordo com as mudanças do meio, logo é mais que natural que aprecie seu corpo despido.

Finalmente citaremos as Fadas Aristocráticas. Seriam elas as Fadas "Shides" da Irlanda e Escócia.

Uma Fada Aristocrática da Categoria "Sidhe" - Elegância em uma única cor e majestade natural. Imagem Fonte: www.worldpress.com

Estas Fadas vestem-se explêndidamente. Estamos nos referindo à trajes de tule, bordados, laços e véus. Tudo com muita elegância e cor. É a nobreza trazendo o destaque para o Reino das Fadas.

Estas delumbrantes Fadas, frequentemente escolhem um vestido de uma única cor.
Belíssimo, contudo simples e confortável. Na cabeça apenas uma singela coroa de flores em seus macios cabelos.

Aqui, a beleza está na simplicidade do traje. A majestade e luxo ficam por conta do estilo da elegante Fadinha.

De fato..."o hábito não faz o monge", mas nos ajuda a reconhecer graciosas Fadinhas ! - Imagem "Faery Princess" Autor Brian Froud, Fonte: www.worldpress.com

Como dissemos desde o início deste texto. O "hábito não faz o monge" porém, entre as Fadas ele é um referencial para sua caracterização.

E se elas são seres bem menos complexos que o ser humano, porque deveríamos estranhar sua simplicidade ao vestirem-se ?

Aromas de Rosas...

Lilly Rose