sábado, 10 de janeiro de 2009

ENTENDENDO A PROJEÇÃO OU VIAGEM ASTRAL




Texto de Lilly Rose. Adaptação de Jeferson Gondin, Fascículo Sexto Sentido número 4 -Coleções. Ano 2009.
Imagens Fonte: glimboo.com

O.B.S - Este Texto não é Indicado para Crianças.

A Adaptação refere-se a uma Entrevista com o Médico Cardiologista Werner Scheinpflug, Diretor Técnico-Científico do IIPC, que além de dedicar-se à Medicina Formal, estuda há anos as experiências fora do Corpo, ou as popularmente chamadas Viagens ou Projeções Astrais.

Para inciarmos uma análise bem mais adequada para todos nós, praticamente leigos em um tema tão complexo como este, é de suma importância diferenciarmos dois termos que são facilmente confundidos, são eles : Corpo Astral e Alma.

MEDITAÇÃO - CORPO FÍSICO, ASTRAL E ALMA EM COMUNHÃO



DIFERENÇAS ENTRE NOSSO CORPO ASTRAL E NOSSA ALMA

O Corpo Astral seria uma cópia exata de nossa forma física, e que possui uma relação bem estreita com a carne e os ossos. Sua composição de acordo com estudiosos como Dr. Sheinpflug ainda é incerta, mutos afirmam que o Corpo Astral possui uma existência material, só que diferente da do Corpo Fisico. O Corpo Astral também não é algo Eterno, em algum Momento da vida de uma pessoa, ele morreria para ingressar em Planos mais elevados de Existência.

Outras Linhas de trabalhos neste campo, explicam que a Forma Astral tem uma frequência vibracional bem superior a do Mundo Físico, razão pela qual seria difícil vê-la.

Já a Alma seria toda a Essência de Nosso Ser, em um Plano Cósmico bem Superior e diferente do Corpo Astral. A Alma é Imortal e neste ponto Médicos que estudam o tema, Parapsicólogos e Esoteristas qualificados, todos têm esta mesma certeza intrínseca.

Provalvelmente entre outras razões mais complexas para nós, esta certeza viria de nossa própria Natureza Mortal, cá viemos à Terra pelas mãos do Divino, mas de onde, para que, qdo, e para onde partiríamos após esta etapa em que nos encontamos...

E tudo o que somos Nossa Essência, nossa Alma, sendo parte de um Plano Superior de Evolução do Cosmos jamais poderia simplesmente diluir-se como poeria, pois é uma Energia Incontestável em nosso Universo, de Movimento e de Transformação.

NOSSA ALMA - A FONTE DE LUZ DIVINA, INFINITA E IMORTAL



MISTÉRIOS E MISTICISMOS SOBRE O FAMOSO CORDÃO DE PRATA

Todos os relatos sobre Projeção Astral sempre mencionam o famoso Cordão de Prata.

A Teoria mais difundida sobre ele, seria que o mesmo estaria a funcionar como um elo entre nosso Corpo Astral e nosso Corpo Físico.
O Cordão de Prata seria extremamente flexível e forte simultaneamente, podendo esticar-se a distâncias espetaculares teóricamente sem se partir.

Há muito tempo boa parte dos Estudiosos do Tema, vêm afirmando que se uma vez rompido o Cordão de Prata, isto implicaria na morte imediata do Corpo Físico .

Desde então muitos novos Pesquisadores gabaritados da Área têm estudado e analisado esta questão e hoje já existem Estudiosos que não mais concordam com esta idéia.

Estas Novas Tendências afirmam que o Cordão de Prata não poderia ser rompido de jeito algum, e mesmo se pudesse não acarretaria na morte do Corpo Físico.

Acreditar ou não em tudo isso, eis aí uma boa questão p/ quem nada ou pouco ouviu falar do tema.

O Dr. Werner Scheinpflug, pode ao menos nos dar sua resposta do ponto de vista cientifico e por suas experiências e estudos minuciosos sobre Projeção da Consciência, o mesmo que Projeção ou Viagem Astral.

Ele afirma que a Vivência Pessoal, é a maior comprovação que qualquer um pode ter !!

Ainda explica que toda esta temática "é composta a partir da auto experimentação do interessado, da convergência dos relatos e da extensa bibliografia em torno do assunto".

Os relatos de vidências de pacientes não apenas do Dr. Sheinpflug, bem como de outros Profissionais que atuam em sua mesma área, afirmam que durante uma Projeção Astral, a pessoa pode ir para onde bem quizer, algures, sem limites para dimensões extra-físicas com seu Corpo Astral, sempre junto de sua fiel Companheira, nossa Alma.

Segundo Sheinpflug ainda, a Projeção Consciente seria a Chave para entrarmos em contato com outras Dimensões.

O objetivo de tudo isso em linhas gerais, seria o de resgatar, curar feridas de vidas passadas e que refletem-se hoje de alguma forma, como bloqueios ou energias negativas em torno de nossa Vida Atual.

Estes obstáculos nos impediriam de evoluirmos de maneira consciente e salutar a fim de prepararmos nosso Corpo e Mente, rumo ao final de nossa Divina Jornada Terrena.

CORPO ASTRAL LIVRE PARA SUA VIAGEM


Recados e Imagens - Arte - Orkut


Mas se desejarmos realmente passar por tal experiência alguns requisitos são extremamente necessarios tais como:

Em primeiro lugar " Mente Livre" , aberta e pré-disposta a desapegar-se de qualquer preconceito, (liberte-se mentalmente com um bom relaxamento), em seguida devemos estar préviamente preparados por um Profissional Habilitado na Área; outros ítens igualmente importantes seriam a Motivação, Persistência e Disciplina.

E o principal a " Fé " no que iremos nos propor a fazer, e acreditar do fundo de nosso Coração que estaremos a realizar uma experiência que só enriquecerá e fortalecerá nossa Existência Divina neste Plano e em Planos Futuros.

O.B.S: Para aqueles que interessaram-se pelo Tema deixo aqui algumas Referências Bibiográficas extremamente úteis:

1- Anthony Martin, Teoria e Prática da Projeção Astral, Editora Hemus.

2- Sylvan Muldoon e Hereward Carrington, Editora Pensamento.

3- Robert A. Monroe, Viagens Fora do Corpo, Editora Nova Era.

4- Robert A. Monroe, A Última Jornada, Editora Nova Era.


Aromas de Rosas...

Lilly Rose

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

NOSSA ETÉRICA E QUERIDA ONDINA PESSOAL


Texto de Lilly Rose. Adaptação de Ted Andrews, O Encanto do Mundo das Fadas, Editora Nova Era.

O.B.S: Todas as Informações sobre Saúde e Enfermidades Humanas, contidas neste texto são abordadas do ponto de vista puramente Esotérico.

Imagem 1 Fonte: recadosonline.com
Imagem 2 Fonte: glimboo.com
Imagem 3 Fonte: recadosonline.com

Dentro da Categoria de Elementais como já citamos anteriormente, temos os Elementais das Águas, cujos principais representantes são as Sereias e as Ondinas, estas últimas são chamadas de Fadas das Águas.

As Ondinas encontram-se na Hierarquia Etérica em um Grau de Evolução superior ao de nossas Queridas Fadinhas do Ar.

Dentro de diversas Doutrinas, sempre temos um Espírito de Luz a nos acompanhar desde nosso Nascimento até finalizarmos nossa Jornada Terrena.

Por exemplo, no Catolicismo quem desempenha este papel é nosso Anjinho da Guarda. Já no Mundo Etérico, temos Nossas Fadas Madrinhas e até nossas Ondinas Pessoais...

Se formos expandir esta Questão para os "Reinos Divinos", encontraremos nossos Espíritos Protetores de Luz na seguinte Classificação:




1- Plano de Existência Divino: Teremos como nossos Protetores Deuses e Deusas.

2- Plano de Existência Monádico: Teremos os Grandes Espíritos Planetários.

3- Plano de Existência Átmico: Teremos os Senhores dos Devas, nossos Mestres Avatares.

4- Plano de Existência Búdico/Intuitivo: Teremos novamente nossos Mestres Avatares e seus Adeptos.

5- Plano de Existência Mental: Teremos os Arcanjos.

6- Plano de Existência Astral : Nele estão os Grandes Devas e/ou Anjos.

7- Plano de Existência Etérico/Físico: Neste Plano encontramos todos os Espíritos da Natureza como os Elementais.




QUERIDA ONDINA PESSOAL-NOSSA PROTETORA E COMPANHEIRA

A Água é considerada por qualquer Ser neste Planeta a Fonte da Vida, e as Ondinas ou Fadas das Águas, auxiliam a cada Mortal a encontrar sua Nascente Interior.

Para um Ser Humano, uma Ondina em particular irá acompanhá-lo desde seu Nascimento até o momento derradeiro de sua Jornada cá na Terra.

As Ondinas possuem qualidades abençoadas a nos oferecer, tais como os Dons da empatia, cura e purificação.

Se estamos em perfeira sintonia (e isso depende muito de nós) com nossa Ondina Pessoal tornar-se para nós mortais muito mais fácil e prazeirosa, a conexão com outros Planos.

Tendo nossa querida Ondina como intermediária entre dois Mundos tão distintos, mas que muito têm a aprender um com o outro para ambos evoluirem plenamente, todos os envolvidos serão beneficiados.

Portanto tal conexão com nossa Ondina Particular, deve ser muito bem tratada e respeitada por nós, pois uma vez que desde nosso nascimento a nós ela está ligada, tudo que afetar nossa Alma e Corpo, afetará também nossa fiel companheira das Águas.

Nossa Ondina Pessoal protege a circulação de nossos fluídos corporais como o sangue e a linfa.

Se estivermos com alguma enfermidade sanguínea por exemplo, estaremos inadvertidamente contaminando nossa Ondina, atando-a contra sua vontade ao Karma dos efeitos de nossa enfermidade...

Desta feita, uma conexão que deveria ser benéfica para ambos os envolvidos, tornar-se-á algo desconfortável, cansativo, e com tais sensações todos os benefícios tanto para nós quanto para nossa Ondina irão exaurindo-se, esvaziando-se em nossos corações...

Se maltratamos conscientemente nosso Corpo ou Mente então, a situação fica ainda pior. Ao atingirmos a Nós mesmos, atingiremos diretamente também nossa Ondina e a conexão passa a ser negativa para ambas as partes, pois esvaziou-se o Principal Sentimento que as unia: A compaixão !

Já o inverso, uma conexão excessiva com nossa Ondina, também não é aconselhável nem salutar para ambos os lados.

Se estamos com excesso deste tipo de conexão, nosso organismo logo nos envia sinais deste desequilíbrio tais como: retenção de líquido inexplicável pela Medicina Formal.

E nossa Alma como é afetada neste caso ? Bem, o mais comum segundo estudiosos do Tema, é que em tais situações deixamo-nos levar por sentimentos contraditórios ou ilusórios, pois nosso Coração estará literalmente a aforgar-se emocionalmente.

O Equilíbrio desta Conexão, que muito pode nos beneficiar, dependerá básicamente de nossa Fé e Respeito aos demais Seres de Nossa Querida Mãe Terra.

E principalmente do Amor e Respeito por nós mesmos, por nossa Vida o melhor Presente com que o Divino nos Agraciou.

Somente assim nossa Querida Ondina poderá junto a Ele então, por fim desempenhar sua missão para conosco:

Entrarmos em contato aberto e sincero com nossos Sentimentos e Emoções mais profundos de nosso Ser e despertarmos para a Unidade da Criação.

Aromas de Brisas do Mar...

Lilly Rose

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

MÁGICOS FAYS - O LENDÁRIO POVO DAS FADAS


Texto de Lilly Rose. Inspirado e Adaptado de www.gifsclips.com.br

O.B.S : Este Texto não é Indicado para Crianças.

Imagem Fonte: glimboo.com

FAYS - O LENDÁRIO POVO DAS FADAS

Dentro da Doutrina da Grande Mãe Terra, cujas origens norteadoras remontam à Cultura Celta, hoje temos uma pequena mas fascinante vertente a " Fairy Wicca ".

Seu objetivo é buscar a conexão com os Antigos Deuses de outrora, através do Povo das Fadas chamados "Fays".

Segundo a Tradição mais popular o Povo das Fadas se originou a partir dos Povos Britânicos, Irlandeses e Escoceses, todos mais tarde seriam lembrados como " Velho Povo "

O "Velho Povo" era de natureza pacífica e vivia em perfeita harmonia com a Mãe Terra. A Magia fazia parte de seu Cotidiano. Sua Localização supostamente teria sido nas Terras das atuais Ilhas Britânicas, de início durante a Idade do Bronze, para mais tarde expandirem-se por toda a antiga Europa.

Ao serem invadidas suas terras, os Fays teriam se refugiado em montanhas e colinas chamadas em gaélico de SIDHE ou SDH,( que significa Terras Altas ).

Estas novas terras passaram então a chamarem-se de " Fairland " ou " Terra das Fadas ".

A Fairy Wicca, procura através do estudos dos Fays e sua morada a Terra das Fadas, resgatar a Religiosidade dos Antigos Povos Britânicos, que lhes deram origem, sempre trabalhando com Energias e Espíritos da Natureza ou Elementais.

Estes Elementais estariam distribuídos entre os 4 Elementos da Grande Mãe Terra: Silfos, Sílfides, Fadas e Elfos ( Elemento Ar ), Salamandras ( Elemento Fogo ), terra ( Gnomos, Duendes e Elfos, estes últimos concomitantemente compartilhariam também do Elemento Ar ) e finalmente Ondinas e Sereias ( Elemento Água ).


Quem tenciona adentrar no estudo da Fairy Wicca, precisa antes de tudo maturidade e estar muito bem preparado (a), pois é um Caminho de muito estudo, prática e paciência.

Por que paciência ? A resposta é simples.

Porque estabelecer contato com um Elemental como uma Fada por exemplo, é sem dúvida um grande desafio para nós Mortais.

Pois a Natureza Etérica tem bons Motivos para evitar a aproximação com o Ser Humano. Basta olharmos a degradação Ambiental que temos provocado em nosso Planeta ao longo dos Séculos.

Antes de querer contactar-se com um Elemental, é preciso angariar primeiro sua confiança, caso contrário suas tentativas poderão ser por demais desgastantes ou infrutíferas.

Para preparar-se é necessário crer de forma plena e sem preconceitos na existência dos Elementais, como uma extensão Divina cá na Terra, assim como o são os Anjos ou Devas.

Depois estudar com afinco os Antigos Rituais e Práticas Mágicas dos Fays, principalmente os Rituais ligados á Mitologia Irlandesa.

É claro que para quem estuda e acredita nos Elementais, é notória sua existência hoje em todas as partes do Mundo, não apenas na Irlanda.

Mas nenhum Povo até os dias atuais, além dos Irlandeses conseguiu captar, conhecer e compreender tão bem os " Fays ", provavelmente por serem seus descendentes diretos atualmente.

Uma vez estabelecido o Elo de Confiança com um Elemental, assim poder-se-á se obter uma conexão benéfica a ambos os Seres envolvidos, sempre pedindo a interseção da Grande Mãe Gaia em sua fase Mágica chamada AINE ( esta é a forma como as Fadas e seu Povo reconhecem a Grande Mãe com mais facilidade ).

Finalizo este Artigo citando quatro Autores e Estudiosos da Fairy Wicca, para aqueles que tencionarem conhecer melhor o Tema. São eles, Victor e Cora Anderson, Tom Delong e a autora Starhawk.

Aromas de Hortências...

Lilly Rose

domingo, 4 de janeiro de 2009

QUEM TEM MEDO DAS FLECHAS DE CUPIDO ?


Texto de Lilly Rose.
Inspirado e adaptado de diversos Autores incluindo o Artigo de www.cupidoonline/cupido.htm (Comemorativo ao Dia de São Valentim, 14 de Fevereiro)

Imagem 1: Fonte - glimboo.com
Imagem 2: Fonte - somostodosum.com.br
Imagem 3: Fonte - glimboo.com

QUEM TEM MEDO DAS FLECHAS DE CUPIDO ?

O Deus Cupido tem sua Origem nas Tradições Greco-Romanas, conhecido entre os Gregos como Eros, fruto da união da Deusa do Amor Afrodite com seu Amado Ares, o Deus da Guerra.

Já entre os Romanos, Cupido era tido como filho da mesma Deusa, com diferente nome Vênus e seu pai, não seria Ares ou Marte, e sim o Deus Mensageiro Mercúrio.

Cupido sempre representou uma figura Mitológica inesquecível desde os mais remotos tempos de nossa Civilização até os dias atuais.
Figura esta marcante para todos os Enamorados dos Mundos Mortal e Etérico.

Identificamos Cupido normalmente como uma bela criança tranquila, mas mágicamente travessa simultaneamente. Com asas de Anjo a voar por algures, a lançar suas setas certeiras aos corações incautos ou desprevenidos.

Já no Livro " Mythologie Grecque "( Editions Toubi's ), Cupido assume a forma adulta de um Jovem de beleza rara de nome Eros, visão magnética da masculinidade perfeita, nú, de asas douradas com sedosos cabelos encaracolados. Sempre munido de seu Arco encantado, capaz de lançar flechas Mágicas para espalhar pelo Cosmos, o mais Belo Sentimento que existe, o Amor.

Dentro ainda das Antigas Tradições Greco-Romanas Cupido ou Eros seria mais belo que o próprio Apollo, Deus da Beleza Perfeita Masculina, filho do Poderoso Deus Zeus ou Júpiter, Rei de todos os Deuses do Lendário Olimpo, morada dos Deuses Gregos.

A Magia de Cupido era extremamente poderosa, pos nascia do Amor Incondicional a tudo que existia.

Para nós Mortais ela se manifestaria, ao despertar os sentimentos mais Nobres de Nossa Alma, e entre outros benefícios auxiliaria os Enamorados a desvendarem os Mistérios do Mágico e Verdadeiro Amor.

Cupido tinha também a capacidade de adoçar e amansar os mais duros e bravios corações, até dos mais céticos Mortais trazendo para suas Vidas Amor, Beleza, Bondade e Esperança no Divino. Enfim dando-lhes um Nobre Propósito por que lutar ou Viver...


Mas como nem tudo mesmo no Reino Etérico era ou é, um pleno e plácido mar de rosas, um dia Cupido deparou-se com aquilo que perturba a todos os Homens, até mesmo Homens de natureza Divina.

Cupido ou Eros, apaixonou-se perdidamente por um linda Jovem Mortal de nome Psyché ( tradução literal para o Português, Borboleta ) que de tão bela, suscitou também o ciúme da Mãe de Cupido, Afrodite ou Vênus.

O BELO E MÁGICO CASAL DOS ENAMORADOS EROS E PSYCHÊ

Conhecida como a Deusa do Amor e da Beleza, Vênus fêz de tudo para separar o apaixonado casal, pois Psyché assim que deitou seus olhos em Eros, de pronto enamorou-se também irreverssívelmente pelo Belo Deus do Amor.

O Amor entre Eros (ou Cupido)e Psyché era tamanho, que ambos passavam dias e noites um a admirar a beleza interior e exterior um do outro, e juntos iam assim descobrindo as Magias de um Eterno Amor.

Pyschê certa feita, à noite enebriada com o Amor que os envolvia, a sentir seu amado a dormir tão próximo de si em seu leito, acorda e acende uma lamparina para melhor ver seu Amor, porém inadvertidamente derruba em seu corpo uma gota de óleo da lamparina e assim o belo Eros acorda!

Movido pelas palavras enciumadas de sua Mãe Vênus, Eros acreditou que com tal gesto Psychê tencionava causar-lhe algum mal. E com este errôneo pensar, castiga sua amada e destina-lhe ao abandono eterno, longe de seu Amor.

Desesperada, a inocente Psychê recorre a Vênus na tentativa de resgatar o perdão e o Amor de seu amado Cupido.
Vênus então, percebendo que a Jovem a tudo estava disposta para reconquistar seu Amado, lhe destina as mais árduas tarefas, para conseguir o perdão de Cupido.

Certa de que a Jovem não conseguiria dar cabo de todos os desafios, Vênus a perceber que a cada desafio, surgia uma nova vitória de Psyché, resolve então lançar mão do mais perigoso e temido dos Encantamentos Etéricos.

Enviou Psyché ao Reino dos Mortos, com uma pequenina caixa, onde deveria capturar para dentro deste objeto toda a beleza de Perséphone, esposa do Senhor das Trevas, Plutão.

Psyché aceita, mas antecipadamente é alertada por bondosos Espíritos de Luz, a não prosseguir com tal desmedido desafio, tamanhos seriam os perigos aos quais ela estaria exposta, e ainda advertiram-na que se aceitasse esta dura prova, jamais abrisse a caixa a ela entregue por Vênus...

Mas infelizmente o Amor por Eros e sua curiosidade foram muito maiores e Psychê, ignorando as advertências dos Bons Espíritos, chegou ao Mundo dos Mortos e abriu o que jamais deveria ter sido aberto ....

Ao abrir a caixa, ao invés de conseguir aprisionar a Beleza de Perséphone, Psychê deparou-se com o pior dos Encantamentos, o Encantamento do Sono Mortal.

Quando o apaixonado e arrependido Cupido soube do traiçoeiro destino de sua Amada, correu até ela, encontrando-a em seus últimos suspiros!
De pronto Cupido utilizou-se de sua Magia Etérica e retirou de Psychê o Sono Mortal, recolocando-o na caixa de Vênus.

Arrependido e em lágrimas Cupido pede perdão à sua Amada, que é claro com seu coração puro, entende todos os motivos ilusórios que o levaram a dela desconfiar e o perdoa com Amor e Paixão.

O APAIXONADO CUPIDO PEDE PERDÃO À SUA AMADA PSYCHÊ



Ao perceber a Força do Amor que unia Cupido e Psychê, que a todas adversidades resistiu, Vênus arrependida por seu egoísmo compadeceu-se finalmente dos Eternos Enamorados, pediu perdão a ambos, e agraciou a Psychê com a condição de Deusa.

Após este belo Momento junto ao Grande Zeus no Olimpo, Vênus realizou para seu amado filho, o mais Mágico e lindo Casamento entre as Nuvens Plácidas do Céu.

Aromas de Rosas Vermelhas...

Lilly Rose