terça-feira, 6 de outubro de 2009

SAILLE, UMA DAS ÁRVORES MÁGICAS CELTAS

SAILLE, UMA DAS ÁRVORES MÁGICAS CELTAS
Texto de Lilly Rose. Adaptado de Andy Baggott, Rituais Celtas, Editora Madras e de Gerina Dunwich, O Livro das Ervas, Magias e
Sonhos, Bertrand Brasil Editora. Imagens Fonte : Arquivos de Lilly Rose.
 


Saille (da Linguagem Celta Druídica de nome OGAM) ou Salgueiro, era para os Antigos Celtas uma Árvore não apenas considerada Mágica,como também Abençoada e Sagrada a todos os Magos, Videntes e Poetas de seu Tempo.

Por estar associado à Primavera e à Artes de Cura, o Salgueiro estava sempre presente nos Festivais da Deusa da Cura e Proteção dos Poços Sagrados, a Bela Deusa Brighid.

Saille apreciando desenvolver-se em lugares com Água, logo a este Elemento de Purificação foi associado, principalmente para finalidades de Cura e Rituais Mágicos relacionados à Lua.

Varinhas de Condão geralmente eram confeccionadas por diversos tipos de Madeira. Mas aquelas feitas a partir de Saille, eram consideradas extremamente poderosas e especiais. Para tanto, seus ramos eram cortados somente em noites de Lua Cheia, a fim de serem usados nos inúmeros Cerimoniais Lunares Célticos.

BRIGHID DEUSA DA CURA E PROTEÇÃO DOS POÇOS SAGRADOS
 


Druídas e Profetizas também possuíam singular predileção pelos Ramos do Salgueiro.
Os utilizavam na produção de Talismãs de Proteção Pessoal e em Rituais Divinatórios que necessitassem do Elemento Água.

Dizía-se ainda, que a casca desta Mágica Árvore resultava em um excelente Chá para aliviar febres de diversas enfermidades, problemas de pele e bucais bem como para a lavagem externa de ferimentos, inchaços e queimaduras.

Por todas estas características e propriedades, o Salgueiro ainda hoje é reverenciado pelos Seguidores dos Costumes Célticos como uma das Árvores Mágicas mais Tradicionais da Antiga Religião.


Aromas de Saille...

Lilly Rose