sábado, 20 de junho de 2009

UMA HISTÓRIA SEM FADAS - AS CRUZADAS


Texto de Lilly Rose adaptado da Coleção " Templários ", Editora Mythos.
Imagem 1 Fonte: Arquivos de Lilly Rose( Ator Orlando Bloom - Filme Cruzada ). Demais Imagens Fonte: www.google.com

O.B.S : O Texto que se segue procura sintetizar com Respeito um dos mais marcantes episódios da História da Humanidade - As Cruzadas. O Texto em nenhum momento tenciona julgar as atitudes de Cristãos ou Muçulmanos, de outrora ou dos Dias Atuais.

UMA HISTÓRIA SEM FADAS - AS CRUZADAS

As conhecidas "Nove Cruzadas" foram criadas pela Igreja Católica, em Novembro de 1095, final do Século 11 D.C, Período da Idade Média. Naquele tempo, o Papa Urbano II lançaria a Primeira Grande Cruzada ou como ficou conhecida " A Cruzada dos Peregrinos ". Ela surgiria a pedido de um aliado da Igreja Católica, o Imperador Bizantino Aleixo I.
Este tentava sem sucesso deter o avanço dos Turcos sobre Jerusalém.

O objetivo das Cruzadas, era disseminar os Valores Cristãos por todo o Oriente e conquistar definitivamente a Terra Santa. Pois era ela naqueles tempos, e ainda hoje o é para os Cristãos o Supremo Local Sagrado, onde Jesus Cristo morreu e Ressucitou.


As Cruzadas então proseguiram por anos; hora angariando vitórias, hora recebendo vergonhosas derrotas por parte dos Muçulmanos, que também possuíam além de interesses políticos assim como os Cristãos, razãos Religiosas de grande relevância sobre Jerusalém. Pois para os Muçulmanos foi a partir de Jerusalém, que Maomé ascendeu aos Céus.

Em 1118, para fortalecer o movimento das Cruzadas, o Vaticano oficializaria a Criação da Ordem do Templo, ou Ordem dos Templários. Junto aos Cruzados, os Templários deveriam proteger os Peregrinos Cristãos, que partiam da Europa rumo à Jerusalém.

Contudo, em Julho de 1187, qdo a situação parecia favorável aos Cristãos, a Igreja Católica começou de fato a perceber e temer a força e determinação de seu Oponente. Guiados por seu Lider Saladino, os Muçulmanos, após inúmeras batalhas contra os Cristãos, tomaram posse de Jerusalém na épica Batalha de Hattin.

Em contrapartida no ano de 1189 seria lançada a Terceira Cruzada, onde seus Cavaleiros conseguiram tomar a Cidade de Acre, terra do poderoso Saladino, mas mesmo assim não recuperariam o controle sobre Jerusalém.

As Cruzadas a este ponto da História pareciam não ter fim, prolongavam-se por anos e anos, resultando na morte de centenas de Cristãos e Muçulmanos inocentes...



O FIM DA ERA DAS CRUZADAS

Finalmente entre os anos de 1271 e 1272, Eduardo Príncipe da Inglaterra e Carlos Anjou, irmão de Luís IX Rei de França, comandaram juntos a Nona e derradeira Cruzada, para impedir que o Acre voltasse ao domínio dos Muçulmanos.

Esta última Cruzada findou-se em 1291, com a retomada da posse da Cidade de Acre pelos Muçulmanos, seguida da expulsão completa dos Cristãos da Terra Santa. Assim , sem mais a acrescentar, encerrava-se a Triste Era das Cruzadas.


O PODER E FASCÍNIO DOS TEMPLÁRIOS

Os Cavaleiros Templários ultrapassaram os limites da História para tornaram-se verdadeiras Lendas. Mas de onde viria tamanha fascinação por esta Elite de Cavaleiros ?

Simples, se constatarmos os relatos Históricos. A Ordem dos Templários era temida desde o mais corajoso guerreiro Muçulmano até mesmo pela própria Igreja Católica, posteriormente reponsável por sua completa extinção.

Diferente dos Cruzados, os Templários não eram homens comuns, camponeses como a grande maioria das Tropas Cruzadas. Eles tinham uma formação extremamente culta e um rígido e disciplinado treinamento. E ainda provinham normalmente de famílias da Nobreza Européia.

Com tal preparo, os Templários jamais recuavam em Batalhas e dificilmente deixavam-se aprisionar por seus inimigos. Não desperdiçavam também como muitos Cruzados faziam, ao retornarem para casa, os ganhos adquiridos em Batalhas. Seu poderio político e econômico tornou-se tamanho que constituíram uma Ordem extremamente influente e rica. A ponto de conseguirem generalizar as Letras de Câmbio da época, transformando-se assim nos Grandes Banqueiros da Idade Média.



A LENDA TEMPLÁRIA DO SANTO GRAAL

Esta é uma das inúmeras interrogações que cercam o fascinante e misterioso Mundo dos Antigos Templários.

Reza a lenda que ao final da Primeira Cruzada, quando os Cristãos tomaram posse de Jerusalém, Nove Cavaleiros Templários foram agraciados por seus méritos em guerra, com um Lote de terras. Terras estas localizadas justamente sobre os escombros do Antigo Templo de Salomão.

Permaneceram estes Nove Cavaleiros, exatos Nove Anos a realizarem escavações na região e após inúmeras empreitadas, teriam eles encontrado Manuscritos e Tesouros raríssimos da época de Cristo, incluindo o Santo Graal e até mesmo a Arca da Aliança.

Infelizmente os registros Históricos, referentes a esta Lenda constataram não haver provas suficientemente confiáveis ou concretas do resgate destas Sagradas Relíquias, muito menos o destino que as mesmas tiveram, enquanto em posse dos referidos Templários.



Aromas de Rosas Brancas...

Lilly Rose