sexta-feira, 19 de junho de 2009

LUZ - MÃE, MENTORA DE TODOS OS INICIADOS


Texto de Wagner Borges, extraído de www.ippb.org.br. Poema " O Pássaro da Manhã, Rabindranath Tagore, Poesia Mística- Lírica Breve, Editora Paulus.
Imagem 1 Fonte: www.renderosity.com - Imagem 2 Fonte: www.google.com


A LUZ - MÃE E MENTORA DE TODOS OS INICIADOS

A confiança de um Iniciado está na Luz.
É Ela que o guia em todas as jornadas.
Ela é sua força diante das adversidades.
Por Ela, ele ama e trabalha.

Às vezes, Ela entra pelo alto de sua cabeça.
Outras vezes, pelos seus pés e pela base de sua coluna.
Mas Ela sempre procura o seu Coração.
Ela sabe onde o Espírito mora.

E ele a recebe como a uma Mãe querida.
Os seus Mestres o ensinaram bem. Eles lhe disseram:
"Respeite a Luz, e Ela o dignificará!"
Por respeito a Ela, ele respeita a si mesmo, e aos outros.

Pois ele a vê em cada ser. E sabe que Ela é Mãe deles também.
Mesmo que eles ainda não saibam disso, ele sabe.
E isso basta para ele ser como é... Pelo tempo que vier.
Nada pode separá-lo da Luz. Ele é Filho d'Ela!

E ele jamais trairá sua Mãe, por nada nesse Mundo (e nem no Outro).
Pois ele se fia n'Ela, em qualquer condição ou plano de vida.
Ah, o iniciado sabe que é só veículo da Luz e que é d'Ela que emana todo poder.
Por isso, ele jamais se vangloria de coisa alguma. Sabe que, sem Ela, ele é nada.

E com Ela, o amor se faz em seu coração... E ele avança na senda.
Por Ela, ele ora. Muitas vezes, chora, pois sente o toque d'Ela transformando-o.
E sente mais: através dele, a transformação de outros, algures...
Pois o amor viaja em silêncio, por entre os planos, por obra e graça d'Ela.

Por vezes, ele sente o coração de outros iniciados, também trabalhando em silêncio.
Ele sabe que os valores de Liberdade, Igualdade e Fraternidade são os mesmos de todos eles.

E eles se encontram na mesma Luz, que é a Mãe de todos eles, de todos os lugares.
Eles se sentem e se tocam, de coração a coração, na mesma Egrégora* que abraça o Mundo.

Eles se encontram longe dos olhares vazios, algures, no mesmo Grande Coração...
Ah, o Iniciado sabe com quem anda, no Mundo dos Homens, e no dos Espíritos.
Em ambos, ele anda fiado na Luz. Ela é sua Mãe, e ele jamais a trairá, por nada!
Ele aprendeu bem: o Poder vem d'Ela. Ele é só seu veículo...

Ele reconhece seu papel e por isso, a arrogância não turvou o seu olhar de frieza.
E seu Coração virou Sol! E ele caminha agradecido pela senda. Essa é sua Riqueza.
E por onde ele segue, o Amor se faz, pela Luz...**


Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
Paz e Luz.

* Wagner Borges.


NOTAS DE WAGNER BORGES
* Egrégora - do grego "Egregorien", que significa "velar", "cuidar" - é a atmosfera coletiva plasmada espiritualmente num certo ambiente, decorrente do somatório dos pensamentos, sentimentos e energias de um grupo de pessoas voltado para a produção de climas virtuosos no Mundo.

É a Atmosfera psíquica resultante da reunião de grupos voltados para trabalhos e estudos baseados na LUZ. Pode-se dizer que toda reunião de pessoas para a prática do Bem e da Virtude - independentemente de linha espiritual - forma uma Egrégora específica, uma verdadeira Entidade Coletiva Luminosa, à qual se agregam várias outras consciências extrafísicas alinhadas com aquela sintonia espiritual para um trabalho interconsciencial.

Provavelmente foi por isso que Jesus ensinou: "Onde houver dois ou mais em meu nome, aí eu estarei."
Muitos dizem que não se deve misturar Egrégoras de trabalhos diferentes, porém, quando o Amor se manifesta, desaparece qualquer Ideologia Doutrinária, e só fica o que interessa: a LUZ.

No dia em que os Homens despertarem para climas mais Universalistas e Cosmoéticos, com certeza esse Mundo será melhor de viver.
Viva a LUZ, pouco importa o nome, o Grupo ou a Doutrina que fale dela. E viva os Mentores Espirituais que ajudam a todos, independentemente de Credo, Raça ou Cultura esposada.

Enquanto passava essas linhas a limpo, lembrei-me de um Poema de Rabindranath Tagore( 1861 - 1941 )," O Pássaro da Manhã - Parte 25 ", o Grande Poeta Místico Indiano. Deixo-o na sequência como um Coroário de Luz ao final desses escritos.



O PÁSSARO DA MANHÃ - POR RABINDRANATH TAGORE
" O Pássaro da manhã já está cantando. Quem é que lhe traz as notícias do dia antes que desponte o amanhecer, quando o Dragão da Noite ainda mantém o Céu preso em suas escuras e frias espirais?

Pássaro da manhã, conta-me como foi que o Mensageiro do Oriente encontrou o caminho para chegar ao teu sonho, em meio à dupla noite do Céu e das Folhas?
O Mundo não acreditou quando gritaste: "A Noite se foi! O Sol está chegando!"
Desperta, ó tu que dormes! Descobre tua fronte, esperando a primeira Bênção da Luz e, cheio de alegre Fé, canta junto com o Pássaro da manhã. "

(Extraído do Livro "Poesia Mística - Lírica Breve" - Editora Paulus).

POR WAGNER BORGES.


Aromas de Madeiras do Oriente...

Lilly Rose