terça-feira, 6 de janeiro de 2009

NOSSA ETÉRICA E QUERIDA ONDINA PESSOAL


Texto de Lilly Rose. Adaptação de Ted Andrews, O Encanto do Mundo das Fadas, Editora Nova Era.

O.B.S: Todas as Informações sobre Saúde e Enfermidades Humanas, contidas neste texto são abordadas do ponto de vista puramente Esotérico.

Imagem 1 Fonte: recadosonline.com
Imagem 2 Fonte: glimboo.com
Imagem 3 Fonte: recadosonline.com

Dentro da Categoria de Elementais como já citamos anteriormente, temos os Elementais das Águas, cujos principais representantes são as Sereias e as Ondinas, estas últimas são chamadas de Fadas das Águas.

As Ondinas encontram-se na Hierarquia Etérica em um Grau de Evolução superior ao de nossas Queridas Fadinhas do Ar.

Dentro de diversas Doutrinas, sempre temos um Espírito de Luz a nos acompanhar desde nosso Nascimento até finalizarmos nossa Jornada Terrena.

Por exemplo, no Catolicismo quem desempenha este papel é nosso Anjinho da Guarda. Já no Mundo Etérico, temos Nossas Fadas Madrinhas e até nossas Ondinas Pessoais...

Se formos expandir esta Questão para os "Reinos Divinos", encontraremos nossos Espíritos Protetores de Luz na seguinte Classificação:




1- Plano de Existência Divino: Teremos como nossos Protetores Deuses e Deusas.

2- Plano de Existência Monádico: Teremos os Grandes Espíritos Planetários.

3- Plano de Existência Átmico: Teremos os Senhores dos Devas, nossos Mestres Avatares.

4- Plano de Existência Búdico/Intuitivo: Teremos novamente nossos Mestres Avatares e seus Adeptos.

5- Plano de Existência Mental: Teremos os Arcanjos.

6- Plano de Existência Astral : Nele estão os Grandes Devas e/ou Anjos.

7- Plano de Existência Etérico/Físico: Neste Plano encontramos todos os Espíritos da Natureza como os Elementais.




QUERIDA ONDINA PESSOAL-NOSSA PROTETORA E COMPANHEIRA

A Água é considerada por qualquer Ser neste Planeta a Fonte da Vida, e as Ondinas ou Fadas das Águas, auxiliam a cada Mortal a encontrar sua Nascente Interior.

Para um Ser Humano, uma Ondina em particular irá acompanhá-lo desde seu Nascimento até o momento derradeiro de sua Jornada cá na Terra.

As Ondinas possuem qualidades abençoadas a nos oferecer, tais como os Dons da empatia, cura e purificação.

Se estamos em perfeira sintonia (e isso depende muito de nós) com nossa Ondina Pessoal tornar-se para nós mortais muito mais fácil e prazeirosa, a conexão com outros Planos.

Tendo nossa querida Ondina como intermediária entre dois Mundos tão distintos, mas que muito têm a aprender um com o outro para ambos evoluirem plenamente, todos os envolvidos serão beneficiados.

Portanto tal conexão com nossa Ondina Particular, deve ser muito bem tratada e respeitada por nós, pois uma vez que desde nosso nascimento a nós ela está ligada, tudo que afetar nossa Alma e Corpo, afetará também nossa fiel companheira das Águas.

Nossa Ondina Pessoal protege a circulação de nossos fluídos corporais como o sangue e a linfa.

Se estivermos com alguma enfermidade sanguínea por exemplo, estaremos inadvertidamente contaminando nossa Ondina, atando-a contra sua vontade ao Karma dos efeitos de nossa enfermidade...

Desta feita, uma conexão que deveria ser benéfica para ambos os envolvidos, tornar-se-á algo desconfortável, cansativo, e com tais sensações todos os benefícios tanto para nós quanto para nossa Ondina irão exaurindo-se, esvaziando-se em nossos corações...

Se maltratamos conscientemente nosso Corpo ou Mente então, a situação fica ainda pior. Ao atingirmos a Nós mesmos, atingiremos diretamente também nossa Ondina e a conexão passa a ser negativa para ambas as partes, pois esvaziou-se o Principal Sentimento que as unia: A compaixão !

Já o inverso, uma conexão excessiva com nossa Ondina, também não é aconselhável nem salutar para ambos os lados.

Se estamos com excesso deste tipo de conexão, nosso organismo logo nos envia sinais deste desequilíbrio tais como: retenção de líquido inexplicável pela Medicina Formal.

E nossa Alma como é afetada neste caso ? Bem, o mais comum segundo estudiosos do Tema, é que em tais situações deixamo-nos levar por sentimentos contraditórios ou ilusórios, pois nosso Coração estará literalmente a aforgar-se emocionalmente.

O Equilíbrio desta Conexão, que muito pode nos beneficiar, dependerá básicamente de nossa Fé e Respeito aos demais Seres de Nossa Querida Mãe Terra.

E principalmente do Amor e Respeito por nós mesmos, por nossa Vida o melhor Presente com que o Divino nos Agraciou.

Somente assim nossa Querida Ondina poderá junto a Ele então, por fim desempenhar sua missão para conosco:

Entrarmos em contato aberto e sincero com nossos Sentimentos e Emoções mais profundos de nosso Ser e despertarmos para a Unidade da Criação.

Aromas de Brisas do Mar...

Lilly Rose