domingo, 7 de dezembro de 2008

UMA FADA APAIXONADA A SONHAR E A VOAR


Texto Introdutório de Lilly Rose, Poesia " Voar " , Autora " Eda Carneiro Rocha ", fonte da Poesia http://www.albunpoeticoeda.com.br

Imagem Fonte : glimboo.com

O.B.S : Para quem achar este Tema Instigante ou Interessante vale a pena ler dois Posts Anteriores do Click das Fadas que abordam o Tema Amores entre o Mundo Mortal e Invisível. Procure quando quizer em " Meus Arquivos " deste Blog, os seguintes Posts - " O Amor entre Uma Fada e Um Homem " Data do Post : 04//05/08 e " Elfos e Mulheres - Uma Atração Fatal ? " Data do Post : 07/05/08. Com Carinho, Lilly Rose.


Já é Notória a Atração das Fadas por Homens de nosso Mundo Mortal, também é fato que tais Amores são Intensos e tendem a possuir curta Duração.

E o mais Importante, quando uma Fada apaixona-se por um Mortal, ela será capaz dos mais sublimes sacrifícios por seu Amado, como abdicar de sua própria condição Etérica.

O que Pensaria então uma Fada Apaixonada sobre seu Amado Mortal ao Voar ?

Ela pensaria tal como uma Mulher ? Como buscaria lograr sua Conquista ? Ela usaria Magias de Sedução ?

Ou talvez, como todo o Ser Apaixonado, usaria somente a Voz de seu Coração ?


Indagações Etéricas e Poéticas de certo, que somente Uma Poetiza com Alma de Fada poderia responder...

Em Meus Sonhos imaginava qual seria esta sensação Arrebatadora de um Grande Amor Mortal para Uma Fada.

No Poema " Voar " de Eda Caneiro Rocha encontrei uma Bela Resposta !

Ei-la em sua Íntegra, voemos juntos então, neste Mágico e Apaixonado Sonho de Amor!


VOAR


Se numa Nuvem estivesse,

Eu o pegaria nas minhas Asas

E contigo Voaria,

Para um Mundo mais Belo,

Surreal, onde só houvesse Amor,

Alegria e muita Paz.



Dar-te-ia um Nome também:

Serias o Meu "Rei," e eu " Tua Rainha",

Para poder Planar,

Qual Águia Veloz e Corajosa,

Para te levar à Terra do Nunca,

Onde te Beijaria, com tanto Carinho,

Que minhas penas se soltariam

Do meu peito, de tanto Amor!



Mas, não sou Águia Corajosa,

Antes, Pássaro Pequenino

Que de um Ombro Precisa,

Para poder se Abrigar,

Do Vento e das Tempestades

Que estão para chegar...



Amo-te! É certo,

Tentarei alçar Vôo,

Nem que dure um Momento,

Ter-te-ei em minhas Asas

E te darei um Aconchego.



Vem. Querido, vamos Voar,

Sem medo da Vida,

Sem medo de Nada,

Com o Vento a nos Embalar.

Vamos tecer nosso Ninho,

Para podermos Amar!


Autora : Eda Carneiro Rocha.


Aromas de Flores do Campo...

Lilly Rose