quarta-feira, 9 de abril de 2008

TRADIÇÕES E MAGIA DO POVO CELTA


Texto adaptado dos estudos de Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa - Revista Wicca - Magia, História e Arte. Editora Mythos.

Imagem Fonte Orkut Images/ Glimboo.com/ Imagens.


Durante Séculos atrás ( provavelmente entre 1.800 a 1.500 a.c ) os Povos Celtas e depois sua descendência, estiveram dispersos por toda a atual Europa. Hoje grande parte de suas tradições e costumes tornaram- se referência para aqueles que estudam o Mundo Mágico e Espiritual.
Amantes da Natureza, os Celtas formavam uma Cultura repleta de Magia e Espiritualidade. Não possuíam um sistema de escrita pois acreditavam que as palavras registradas sob qualquer forma de grafia comprometiam o curso da Realidade e o desenrolar da Energia dos fatos, podendo distorcer ou criar interpretações incorretas da Verdade. Para os Celtas o Mundo era como a Roda, jamais parava de girar, estava sempre em movimento e transformação. Esta conclusão era tirada através das observações, das experiências do dia-a-dia e da própria Natureza.
A regra máxima que norteava a Cultura Celta: " O Importante é o Momento Presente, a Harmonia e a Saúde do Corpo bem como a do Espírito!"

Sua Mitologia estava centralizada na figura de uma Deusa a Mãe Terra, que seria a própria Natureza, ela representaria o Amor, A Morte, a Sexualidade e Fertilidade.

Para os Celtas não havia separação entre Mundo Físico e Espiritual, ambos formavam um único Mundo, não havendo portanto também separação entre o Natural e o Sobrenatural.

A Magia era parte do cotidiano destes antigos povos, qualquer um poderia praticá-la, apesar da existência de Sacerdotes organizados em Cleros, os Druídas muito respeitados por todas as tribos Celtas daquele período histórico.

Dentro da Organização Social e Religião Celta, a Mulher tinha um papel de destaque, ela dominava a Doutrina. Podia escolher entre a vida no lar ou ser uma Guerreira. Também tinha a liberdade de escolher seu parceiro. Quando casava trazia para esta nova condição todos os seu bens, e se estes fossem superiores aos do marido, seria ela o chefe do Casal. Se houvessem discórdias, o casamento já naquela época era visto como um contrato, podendo portanto ser rompido através do Divórcio.
A Emancipação Feminina dos dias Atuais muito tem se espelhado na figura independente da Mulher Celta e em sua posição na Sociedade em que viveu.

A melhor lição que nos deixaram os Povos Celtas : " Observação,Carinho e Respeito à Natureza."

O.B.S : Se você gostou deste texto saiba mais sobre os Povos Celtas pelo livro " Sabedoria e Magia dos Celtas", Autora Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa, Editora Berkana.

Aromas de Rosas...

Lilly Rose